Paysandu quer 'seguir o baile' e se prepara para enfrentar hoje o Juventude



Líder isolado na contagem geral de pontos da Série C do Brasileiro, o Paysandu volta a campo hoje, às 19h15, na Curuzu, para enfrentar o Juventude-RS, pela terceira rodada da competição. Será a segunda partida seguida dos bicolores em casa, numa boa oportunidade para manter-se ainda mais folgado na classificação do Grupo B do campeonato, dependendo, claro, dos demais resultados. O confronto, assim como foram os contra Ypiranga-RS e Tombense-MG, adversários que jamais haviam cruzado o caminho bicolor, é mais um inédito na centenária história do Papão da Curuzu.

Paysandu e Juventude já se confrontaram por diversas vezes em competições nacionais promovidas pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A primeira vez ocorreu em 2015 pelo Brasileirão, com a vitória bicolor, por 2 a 0, em Belém. O último encontro ocorreu no ano passado, quando houve empate, por 3 a 3, também em Belém, pela Série B. Além de 12 jogos pelo Brasileiro, as equipes também fizeram outros dois duelos pela Copa do Brasil em 2016. Desta vez, porém, será a primeira vez que Papão e Periquito do Sul de enfrentarão pela Série C do Brasileiro, divisão para a qual caíram juntos em 2018.

As equipes entram em campo em situações bem diferentes na pontuação da Terceirona. Enquanto o Paysandu arrancou bem na competição, somando logo de cara seis pontos, com duas vitórias, uma fora (Ypiranga) e outra dentro de casa (Tombense), o representante do Sul ainda não venceu no campeonato. Em suas duas partidas iniciais foram dois empates contra o Luverdense-MT (0 a 0) e o Clube do Remo (1 a 1), fora e dentro de Caxias do Sul, respectivamente. O time gaúcho é o quinto colocado do grupo B, com apenas dois pontos.

>>Assistir aqui Paysandu x Juventude ao vivo

Mas para quem pensa que a fase no Periquito é ruim, é bom lembrar que o time vem de uma surpreendente classificação às oitavas de final da Copa do Brasil, tendo eliminado, no jogo de volta, o Vila Nova-GO, nas cobranças de pênaltis em Goiânia. Aliás, a equipe sulista acumula um total de quatro empates seguidos, visto que, além dos jogos pela Série C, os confrontos pela Copa BR também terminaram sem vencedor no tempo regulamentar, o que levou a decisão para a marca de cal.

Cautela

O time bicolor promete entrar em campo “vacinado” a fim de evitar sofrer uma “mordida” do visitante em pleno “Vovô da Cidade”. “Precisamos ter toda a atenção possível contra o Juventude, que é um time que tem camisa, tradição no futebol e fará de tudo para engrenar no Brasileiro também”, alertou o meia Thiago Primão, fazendo eco as declarações de seus companheiros de clube.

Juventude é visto como rival cascudo

Embora o Juventude nada tenha de amarelo, o sinal de alerta foi acionado entre os bicolores desde o final do jogo passado contra o Tombense-MG. A atenção do técnico Léo Condé e de seus jogadores ganhou ainda mais intensidade após o adversário de hoje, que busca a reabilitação na Série C do Brasileiro, na qual soma apenas dois pontos, ter eliminado o Vila Nova-GO da Copa do Brasil em plena casa do adversário. Por si só, o clube, pela tradição que tem no futebol, conforme ressaltado pelos bicolores, já merece todo o cuidado e após a façanha no torneio nacional agora muito mais.

“O Juventude é uma equipe muito qualificada e com certeza é um dos times que vai brigar pelo acesso em nosso grupo”, avalia o meia Thiago Primão. O meio-campista destacou, por outro lado, a importância do Papão somar mais três pontos. “Cada partida pra nós é uma decisão”, alega. O goleiro Mota é outro que alerta para o perigo que representa o adversário dos pampas. “A gente sabe que o Juventude tem uma camisa, tem peso”, observa o arqueiro. “Eles estão vindo pra dar a vida aqui”, diz Mota.

“O Juventude faz uma boa campanha na Copa do Brasil e, por isso, esperamos um adversário bastante difícil”, opinou, por sua vez, o técnico Léo Condé. “Com todo o respeito às outras equipes, o Juventude é uma equipe com uma camisa mais tradicional, mas forte, acostumado a jogar grandes competições. Por isso, esperamos um jogo mais equilibrado”, afirmou Condé, que não vê desvantagem ao adversário que jogou na terça-feira. “Nós jogamos na segunda, portanto a diferença não é tão grande assim”, comparou.

DOL
11/05/2019

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.